fbpx

Agência de Marketing Digital

Sim, porque, primeiro, pode ajudar muitas pessoas a buscar informações e ajudar diretamente com um profissional, mesmo que não seja você.
Segundo, cria uma relação mais estreita com o público, ou seja, com seus pacientes. Assim, eles terão mais confiança no seu trabalho e reagirão melhor aos tratamentos e soluções prescritas.
E, é claro, além de tudo isso você vai conseguir mais pacientes, se posicionará como autoridade na sua área de especialidade e poderá, por conta disso, encontrar oportunidades profissionais ainda melhores.
Para iniciar o trabalho de Marketing Médico, é importante traçar o seu objetivo.

Qual o seu objetivo?

1. Conquistar mais pacientes;
2. Fidelizar os pacientes atuais;
3. Se posicionar como autoridade em determinada área da saúde ou tipo de tratamento;
4. Educar a sociedade sobre a importância de certas atividades ou perigos de alguma doença específica.

Escolha suas estratégias

Tendo alinhado seu principal objetivo, passamos para a fase estratégica. Há muitas estratégias de marketing à disposição, por isso tentar tudo de uma vez pode ser um caminho muito confuso e pouco eficaz.
A melhor saída é entender o que envolve cada estratégia, seja de Marketing Digital ou tradicional, e escolher as que fazem mais sentido no seu caso.
Quem montará seu plano?
Da mesma forma que você precisou de um bom tempo estudando medicina para cuidar dos pacientes, é importante buscar pessoas que estudaram para trabalhar com marketing.

Acompanhe os resultados

Por fim, é importante acompanhar o progresso de cada tática aplicada no marketing para saber se está surtindo efeito ou não.
Em alguns casos, mudanças podem ser necessárias para que os objetivos que você definiu sejam alcançados.
Essa é uma parte importante do processo de marketing, e os parceiros que você contratar devem saber como fazer isso

Estratégias que tem dado mais resultado

ATENÇÃO! É importante esclarecer que criar autoridade no meio digital é um processo, que não acontece da noite para o dia e que exige planejamento e tempo!

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma das principais formas de atrair pessoas hoje em dia, porque apresenta um retorno sobre investimento muito alto.
Através de conteúdo que seja relevante para o tipo de pessoa que você quer alcançar, será possível conseguir a atenção do seu público-alvo e ajudá-lo de verdade.

Site pronto para conversão

Um site bem projetado e pronto para conversão deve ser uma das suas prioridades ao investir no marketing médico. Por quê?
Diferentemente das redes sociais, você pode fazer uso do site para captar pacientes, então é importante otimizar ao máximo esse canal para isso. Como?
Design responsivo, ou seja, um site preparado para ser usado mesmo em dispositivos móveis, é uma forma. Além disso, há muitas outras formas de otimizar um site para conversão.

Identidade visual

Uma identidade visual bem clara e esteticamente agradável é importante para que o público reconheça facilmente que se trata do seu consultório.
Essa identidade precisa estar clara em todos os canais de comunicação que você utilizar, seja seu site e perfis nas redes sociais ou num cartão de visitas e receituário.

Como usar as redes sociais no marketing médico

As redes sociais também fazem parte do leque de opções para trabalhar bem o seu marketing, mas são tantas redes que resolvemos falar de cada um separadamente.
Além disso, é importante lembrar que algumas práticas normalmente usadas por empresas nas redes sociais não são permitidas no marketing médico.
Então veja ao que você precisa ficar atento e como usar o máximo que essas ferramentas oferecem sem violar nenhuma lei:

Facebook

Antes de mais nada, é importante que você evite criar um perfil pessoal para a sua prática médica. Em vez disso, é apropriado usar o recurso próprio para marcas e negócios, chamada fanpage.
Esse tipo de página oferece muito mais recursos próprios para que você cultive uma relação próxima com seus pacientes, compartilhe conteúdo relevante e até escolha o tipo de público que deve receber suas postagens.

Twitter

O Twitter é uma rede social dinâmica, em que os usuários compartilham mensagens curtas, de até 140 caracteres, e é um dos principais veículos para transmitir novidades e notícias ao vivo.
Algumas maneiras de usar bem o Twitter incluem compartilhar links relevantes sobre saúde, enviar alertas das agências de saúde e destacar os benefícios de certas práticas de prevenção, por exemplo.

Instagram

O Instagram tem crescido tanto em alcance que fica impossível ignorar o seu uso também no marketing médico. Mas como ele pode ser usado?
Essa rede é mais voltada para fotos e vídeos curtos, e tem um tom leve e divertido. Então, é importante não adotar um tom sério demais ao usá-la.
Uma boa ideia é destacar fotos e vídeos que destaquem curiosidades e fatos importantes sobre diferentes doenças e tratamentos. Procure usar imagens de alta qualidade, que atraiam os seguidores.

LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social com objetivo profissional, ou seja, você pode se conectar tanto com seus pacientes quanto com colegas de profissão.
Sendo assim, além de ser um canal de marketing essa rede também é um bom lugar para fazer networking e promover sua marca pessoal.
Use o LinkedIn também para expor artigos publicados em periódicos médicos, mostrar sua capacitação e histórico profissional.

Whatsapp

É verdade que o Whatsapp não é bem uma rede social, mas é uma excelente ferramenta de comunicação que pode ser usada para oferecer atendimento personalizado aos pacientes.
Como vamos ver a seguir, não é permitido consultar ou diagnosticar alguém à distância, mas o app ainda pode ser usado para tirar dúvidas simples, relembrar procedimentos, enviar resultados de exames, etc.

6 erros a evitar na sua estratégia de marketing

A prática do marketing médico é regulada pelo Conselho Federal de Medicina, e não pode simplesmente seguir o que outras indústrias fazem sem problemas. É fundamental saber fazer um marketing médico de forma ética.

  1. Anunciar uma especialidade que você não possui
  2. Ter seu nome envolvido em propaganda enganosa
  3. Anunciar aparelhagem como forma de mostrar capacidade superior
    Uma boa forma de indicar que possui a estrutura necessária seria indicar a importância desses equipamentos em diagnósticos e tratamentos por meio de conteúdo relevante.
  4. Exibir fotos de pacientes
    Exibir fotos de pacientes, seja na forma das famosas e selfies ou em comparativos do tipo “Antes e Depois” também é uma prática que vai contra o regulamento do marketing médico.
  5. Divulgar publicamente informações que alarmem a sociedade
  6. Consultar, diagnosticar ou prescrever à distância

Para uma lista completa das restrições e regras quanto ao marketing médico, veja o manual de publicidade médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?